SANDY DEVASSA

Me peguei lembrando da entrevista de Sandy no Fantástico…passei (e ainda passo) por situação semelhante a que ela passa: é difícil se livrar do rótulo de “virgem”, de “santinha”.

É o seguinte, nós que fomos meninas comportadas na adolescência, que demoramos um pouco mais que as outras para perder a virgindade e depois de adultas continuamos com a mesma cara, não podemos nos vestir de maneira sensual e nem falar sobre sexo que todo mundo fica chocado. Parece que as pessoas esperavam que nós nos tornássemos freiras ou carolas encruadas.

Sei de gente que me conheceu quando adolescente que se visse as fotos que estão nesse blog e alguns de meus vídeos ficaria tão chocada como se vissem uma freira dançando funk.

Por que nós (eu, Sandy e todas as outras como nós) não podemos dizer que gostamos de sexo anal? Porque as gostosonas que transam desde os doze, quatorze dizem que dói? Porque elas só conseguem transar depois de tomarem “umas” (umas cervejas, batidas, cachaças, vinhos,etc.)?

Por que nós não podemos falar que temos orgasmos? Por que as gostosonas são tão acostumadas a fingir para agradar os homens a fim de amarrá-los e tomar o que eles têem, que esqueceram como é, supondo-se que sabem o quê é (isso quando não são simplesmente lésbicas enrustidas incapazes de sentir prazer com homens)?

Por que os homens sempre acham que nós esperamos o príncipe encantado e quando estamos apaixonadas pensam que nós estamos achando que eles são o nosso príncipe e falam coisas do tipo “Não quero que vc se apegue muito à mim, não quero magoá-la…”? A gente olha pra cara do sujeito e sente vontade de falar : “Meu chapa, é só atração física, talvez amanhã mesmo eu encontre um outro com uma “pegada” melhor que a sua e aí eu vou olhar pra ele com o mesmo olhar apaixonado com que olho pra você agora. Se liga, você não é o Rei da Cocada Preta!” . O problema é que a gente não fala, a gente fica quieta para que o sujeito não nos coloque na mesma categoria das “gostosonas fingidoras de orgasmos”, porque no fundo no fundo nós sentimos orgulho do nosso rótulo de “santinha”.

É talvez não consigamos nos livrar do rótulo, da discriminação, por nossa própria culpa.

Sim, nós temos medo de envelhecer, fazemos dieta, usamos protetor solar e viseira, roupas cor-de-rosa, não deixamos o cabelo ficar muito longo e nos recusamos a falar com tom de voz mais grave.

A vantagem (se é que existe uma) existem homens que são completamente fissurados por mulheres mignon,  mulheres “menininhas” e esses homens são os melhores no quesito sexo, por isso as gostosonas, as toda-poderosas, nos odeiam… (ok,ok, eu assumo todas as outras mulheres nos detestam) e são as primeiras a jogarem pedras quando nós nos manifestamos com rlação a nossa sensualidade e sexualidade.

Sandy Leah, essa é a nossa sina e só vai mudar se nós começarmos a encher a cara de bebidas, engordar, deixar a cara ficar marcada…enfim nos tornarmos barangas (barangas velhas)…mas isso a gente não vai deixar acontecer nunca não é mesmo? Quando o peso dos anos pesar pra valer a gente vira “coroa elegante”, temos Regina Duarte, Goldie Hawn, Meg Ryan e outras para nos inspirarmos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s