OPINIÃO MASCULINA 2

Mais umas pérolas que colhi na internet que refletem a opinião que boa parte dos membros do Clube do Bolinha têm sobre nós.

Revise a sua história de vida amorosa e provavelmente descobrirá que as mulheres que você mais amou (no sentido que aqui estamos tratando, isto é, do amor passional) não te amaram e aquelas que mais te amaram não foram igualmente amadas por você. A forma masculina de expressão deste amor neurótico (amor romântico) são as obsessivas tentativas de controlar, vigiar e proibir o outro; enquanto sua forma feminina de expressão corresponde ao obsessivo desejo de induzir a outra pessoa ao ‘apaixonamento’ profundo para tê-la aos seus pés. Em ambos os casos, verifica-se a intenção de submeter a outra pessoa para que ela faça o que queremos. Quando as mulheres sonham alucinadamente com romances, na verdade estão sonhando com elas mesmas pois não há nada que enxergam além de seus próprios sentimentos.

O sentimento de apego em suas várias facetas é uma eficaz ferramenta feminina para submeter o macho. As várias faces são o ‘apaixonamento’, o ciúme, a posse, a saudade e o medo de perder. Quando nos deixamos arrastar pelo perigoso magnetismo feminino em suas variadíssimas formas, inclusive as românticas (que considero mais perigosas do que a luxúria bruta), não acumulamos energia, apenas dissipamos força até o enfraquecimento total e a ruína. Escolher um homem pelo altruísmo dele, na mente feminina, de amor interesseiro, seria mais ou menos assim: “eu vou explorá-lo e manipulá-lo, já que ele é bonzinho e ajuda até desconhecidos, irá com certeza, apaixonado por mim, me ajudar muito financeiramente.”

A civilização ocidental está gravemente doente e uma de suas doenças é o amor romântico (que difere totalmente do amor verdadeiro e consciente), o qual é obsessivo e possessivo. Portanto, a paixão ou amor romântico é o ponto nevrálgico da escravização psíquica do amcho. A principal e mais poderosa arma que a sua parceira possui contra você são os seus próprios sentimentos. São sinais que comunicam dependência emocional: ciúmes, raiva, tristeza, curiosidade sobre a conduta, medo da perda, incômodo com as roupas curtas, decotes ousados, etc… Ao invés de se incomodar, simplesmente demonstre não dar valor àquelas que se expõem aos desejos masculinos estando comprometidas com você.

A mulher tem um super ego e se deixa levar exclusivamente pelas emoções. O amor que ela tem reservado para o homem é o amor passional  egoísta. O que poderíamos esperar de um ser que se move diariamente pela emoção? Se nós não morrermos para o ego e para o amor passional egoísta, não poderemos nos salvar. Não espere que as mulheres mudem, vão continuar mais passionais ainda.

As mulheres falam que curtem o homem bom e altruísta, mas na prática é completamente diferente; vemo-las correndo atrás de cafajestes e rejeitando os bons e altruístas. Elas acham que podem mudar os cafajestes com arrogância e orgulho ferido por terem sido rejeitadas após serem usadas como prostitutas baratas e isso faz com que vivam um amor masoquista pelos cafajestes. O masoquismo sentimental é a marca da mulher moderna.

Elas esfriam no casamento porque são seres passionais. Vêem o sexo como algo que provoca emoções fortes nelas. Fazem a leitura do “sexo com amor” e do “sexo sem amor”. Elas dizem: ”fiz amor” com determinado homem e “fiz sexo” com outro homem. Mas, isto só existe na cabeça de quem acredita nisso. Sexo não é o ápice do amor. Se fazemos sexo com quem não estamos apaixonados/amando, então fica entendido que sexo não é expressão de amor passional e muito menos de amor afetivo racional.

JM 02/10/2013

A mulher casada perde o desejo sexual e esfria completamente após 3 anos de casada. Por que isto acontece? Porque  ela é hipergâmica, sente o desejo de encontrar o príncipe encantado mesmo depois de casada: no casamento o marido se torna o vilão/dragão e ela, a princesa que necessita ser resgatada. Ela busca e  encontra outro homem, o amante, ele então se torna – na cabeça dela- o príncipe que irá resgatá-la do opressor/vilão, o marido.

T. 28/09/2013

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s