O DIREITO DE “NÃO GOSTAR”

Por que tantas pessoas não conseguem aceitar e respeitar o direito das outras de “não gostar”?

A situação financeira é o argumento mais usado pelas pessoas que não respeitam o direito das outras de “não gostar”. Pobre, não pode “não gostar” de comer carne porque carne é o alimento mais caro e todo pobre tem que ambicionar aquilo que os ricos podem ter à vontade; pobre não tem o direito de “não gostar” de fazer sexo sem vontade, pois um dia pode ser preciso fazer isso em troca de um teto para morar (casamento) ou para sustentar a si mesmo ou a família, etc.

Mas rico também sofre, rico não pode ter o direito de não gostar de festas, de viagens, óperas, de ficar sempre sorrindo fingindo estar sempre alegre, etc.

A coisa sempre é pior quando a maioria das pessoas do meio em que a pessoa convive, amam (ou até mesmo idolatram) justamente aquilo que a pessoa não gosta.

Costumo ver no Facebook e em outros espaços para comentários na internet debates e discussões ardorosas onde as pessoas se agridem com palavras por não respeitarem o direito do “não gostar”.

Um dos grupos que mais sofrem ataques e perseguições são os vegetarianos (perdem apenas para os Evangélicos). Imaginem que são atacados até mesmo por Veganos, que pela lógica deveriam ser parceiros.

É impressionante ver o número de “carnistas” – que em sua ignorância se auto intitulam “carnívoros”, ou seja, se rotulam como animais – que comentam insistentemente cada postagem de fotos e atualização de status das páginas e grupos de vegetarianos do Facebook, é claro que, são sempre comentários agressivos, mesmo quando feitos em tom de deboche. Muitos Veganos ao invés de darem uma força, também atacam, inconformados com o fato dos vegetarianos não serem tão radicais quanto eles, acusando-os de não amarem o suficiente os animais.

Se a pessoa deixa de comer carne, é porque ela NÃO GOSTA de comer carne. Não importa qual é o motivo pelo qual ela não gosta; se é pelo amor aos animais, porque tem um amor próprio muito grande e quer preservar cuidadosamente a saúde, se não quer engordar, etc. O que importa, o principal, é que a pessoa NÃO GOSTA e ponto. Pode até já ter gostado algum dia ou ter consumido para agradar a família e a sociedade até que chegou um momento que decidiu assumir.

É a mesma coisa com relação, ser fã de futebol e/ou outros esportes, religião ou fé, pornografia, partidos e ideologias políticas, homossexualidade, profissões, consumo de bebidas alcóolicas, maconha, cocaína… etc.

Sempre existem aqueles chatos de galocha que dizem: “Se você nunca fez/experimentou como pode dizer que não gosta?”. Isso é a maior idiotice do mundo! Uma pessoa tem que se lambuzar em bosta, comer bosta para poder dizer com certeza absoluta que não gosta de bosta? O corpo dela joga aquela coisa pra fora todo dia (ou quase) ela já viu, já sentiu o cheiro, já é o suficiente. Você pode estar achando o exemplo ridículo, mas converse com pessoas que amam comer fezes e/ou se lambuzarem em fezes e diga que não gosta pra você ver se alguma dessas pessoas não vai dizer isso pra você.

Muito se fala hoje em dia em preconceito e discriminação, mas se o direito de “não gostar” fosse respeitado, não haveria tantos conflitos no mundo. Ao invés de tentarem forçar as pessoas a gostarem e a aceitarem certas coisas, deveria ser estimulado o respeito ao direito de não gostar, isso melhoraria muito mais a situação. A pressão para que certo número de pessoas goste daquilo que não gostam, gera revolta, o “não gostar” termina se transformando numa repulsa imensa e até em ódio. E ódio leva à violência.

Respeitar as diferenças é respeitar o direito de todos de gostarem e também de “não gostarem” do que quiserem. Enfim, aceitar que as pessoas são diferentes e cada um que vá procurar a sua turma e fique cada um no seu quadrado respeitando o quadrado dos outros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s