O QUE REALMENTE ACONTECEU NO OSCAR 2017

O Oscar 2017 foi um grande “conserto” da polêmica do “Oscar so White”, o “Oscar Branco” do ano passado, onde houveram muitos protestos pela falta de negros entre os indicados. Para “consertar” o “erro” do ano anterior indicaram e premiaram o maior número de artistas e realizadores negros possível.

Porém, os brancos resolveram protestar contra isso e eis o que aconteceu:

No momento de anunciar o vencedor do prêmio de Melhor Filme, Faye Dunaway e Warren Beatty que já sabiam, ali pelos bastidores quem era o vencedor, se recusaram a anunciar o mesmo e Faye anunciou o nome do filme que toda a comunidade da indústria cinematográfica julgava ser o merecedor do prêmio, o musical La La Land.

HOLLYWOOD, CA – FEBRUARY 26: Actors Faye Dunaway (L) and Warren Beatty speak onstage during the 89th Annual Academy Awards at Hollywood & Highland Center on February 26, 2017 in Hollywood, California. (Photo by Kevin Winter/Getty Images)

É claro que a produção que sabia exatamente quem era o vencedor entrou em pânico e mandaram o pobre do apresentador correr e tentar “consertar” a coisa de uma forma cômica, só que o próprio também estava tão surpreso que não soube como agir.

O produtor de La La Land ao ver o desespero da produção, desconfiou e revelou tudo. O nome do ganhador estava ali no envelope nas mãos de Warren todo o tempo, o produtor mostrou a toda a platéia, mas mesmo assim, o apresentador chegou cobrindo com panos quentes e chamou Warren para se justificar e o veterano deu a desculpa mais esfarrapada que a pessoa que falou no ponto eletrônico no ouvido dele conseguiu inventar.

Enfim, cagadas consertadas gerando mais cagadas que tiveram que ser consertadas…e às pressas, milhões foram pagos para a séria empresa de auditoria confirmar a desculpa esfarrapada.

Enfim, todos os indicados eram bons filmes e merecedores do prêmio, não foi uma grande injustiça Moonlight ganhar. Assim como Spotlight, o vencedor do ano passado, esse filme muito em breve será esquecido pelo grande público e entrará para a caixa de mais um filme sobre negros, racismo e homossexualidade ganhador do Oscar.

O grande beneficiado com toda essa confusão é sem dúvida La La Land, além de para a comunidade da indústria cinematográfica ser considerado o Melhor filme, pela tradição de que o filme que ganha os principais prêmios no Globo de Ouro e os prêmios das categorias músicas, fotografia, Melhor Atriz (protagonista) e direção sempre é o “melhor filme do ano” ; a quantidade de gracinhas feitas na internet pelos haters do filme e as homenagens feitas pelos admiradores, faz com que La La Land entre para a história e seja lembrado por muitos e muitos anos.

Anúncios